Anais do VI CBA – Resumo 13

  • Título: A utilização da fitoacupuntura no trabalho de parto – Relatos de casos
  • Autores: Lígia Fátima Simões, Karin M. Godarth, Ângela D’Abreu Alecrim, Ângela Perini, Charles Rodrigo Olsson Perinazzo, Daniela Vaz, Daniella Hudzinski, Elisabete Soares, Elza Márcia Klepa, Fabiane Sampaio, Fernanda Ferraz de Oliveira, Giane C. Galvão, Joyce S. Lara, Luiza Helena Gugelmin Pinheiro, Priscila Fonseca, Raquel Silva dos Santos, Rosa Nascimento Guerra, Terezinha Aparecida Batista Delera
  • DOI:10.7436/2016.6cba-13cpa.13
  • Resumo: Contextualização: O trabalho de parto (TP) consiste em contrações rítmicas, abrindo o colo do útero e impulsionando o bebê através do canal de parto para fora do corpo da mulher. A acupuntura e as técnicas correlatas, como a fitoacupuntura, são propostas não farmacológicas, de auxílio nesse processo, sem reações adversas, trazendo segurança e conforto neste momento importante da vida da mulher. Objetivo: Observar se há diferença entre a utilização das agulhas de acupuntura e sementes de mostarda (fitoacupuntura) na indução do TP. Metodologia: A pesquisa foi realizada no período compreendido entre fevereiro e setembro de 2016, no Hospital e Maternidade Bairro Novo, em Curitiba (PR). Participaram deste estudo, 23 parturientes, com idade entre 18 e 40 anos. Em 12 foram utilizadas agulhas, com retenção e pistonagem (Grupo Agulha-GA) e, em 11, sementes de mostarda (Grupo semente-GS) fixadas com Micropore® e pressionadas, ambas as técnicas, nos pontos: VB21, VC4, VC3, VC6, IG4, R7, BP6, B60, B32 e B33. Resultados: No GA houve melhora na dor lombar, aumento de contrações e dilatação, porém sem alterações no tempo médio de TP, todos culminando com o parto, em torno de 8hs após o início do estímulo. No GS houve igualmente melhoras, porém em 54,5% das parturientes deste grupo apresentaram efetiva diminuição no tempo do TP, com a ocorrência de 6 partos num tempo médio de 3hs, após o início do estímulo. Conclusão: O uso da fitoacupuntura demonstrou melhores resultados na redução do tempo do TP comparada às agulhas. As sementes fixadas aos pontos permitiram às voluntárias maior segurança, mobilidade e conforto. Assim, fica o desafio a novos estudos com a fitoacupuntura e TP, onde envolva um “n” maior e melhor acurácia nos parâmetros avaliativos desse processo.
  • Palavras-chave: trabalho de parto (TP), fitoacupuntura, acupuntura.