Anais do VI CBA – Resumo 3

  • Título: Qualidade de vida e controle da dor com auriculoterapia
  • Autores: Fagner Luiz Pacheco Salles, Denise Maciel Ferreira
  • DOI:10.7436/2016.6cba-13cpa.03
  • Resumo: Contextualização: A auriculoterapia tem ganho popularidade devido ao seu efeito analgésico e baixo custo devido ao uso de sementes no lugar das agulhas. Objetivo: O objetivo deste estudo foi avaliar o efeito da auriculoterapia na qualidade de vida e no controle da dor em pacientes atendidos com auriculoterapia. Metodologia: Estudo experimental quantitativo com 18 sujeitos atendidos no ambulatório de auriculoterapia da Faculdade Estácio de Sá de Vitória com queixa de dor de cabeça. Avaliados antes do inicio da primeira sessão (MI) e após a última sessão (MF), por meio do questionário de qualidade de vida SF-12 e a dor pela EVA em 3 momentos no pior momento, no melhor momento e no momento da avaliação. Tratados com 5 sessões de frequência semanal. Os pontos utilizados seguiram indicação de Garcia, 1999, consideraram o local predominante da dor e permaneceram por 7 dias. Para a análise estatística foi utilizado o teste-t com intervalo de confiança de 5%. Resultados: Em média os participantes tiveram diferença estatisticamente significativa nos domínios aspectos sociais (p=0,007), aspectos emocionais (p=0,011) e saúde mental (p=0,029) da qualidade de vida. A dor apresentou valor significativo no pior momento (p=0,000). Conclusão: A auriculoterapia mostrou-se eficaz na melhora da qualidade de vida em 3 dimensões e no controle da dor no pior momento, sugere-se para pesquisas futuras avaliar este efeito após 10 sessões e com protocolos diferentes.
  • Palavras-chave: qualidade de vida, controle da dor, auriculoterapia.